Ambiente 29 janeiro 2016
Será esta a solução para a poluição dos mares? | Foto: The Seabin project/Facebook

Assim se resume o 'Seabin Project', impulsionado por dois surfistas australianos, residentes em Palma de Maiorca.

Andrew Turton e Pete Ceglinski começaram por enfrentar as ondas. Nos últimos anos, fartos de praticar surf rodeados de tanto lixo, decidiram enfrentar também a poluição oceânica.

A solução que inventaram fica algures entre o caixote de lixo e o aspirador que conhecemos. Metido na água, o cesto fica com a abertura à superfície e suga plásticos, papéis, mas também detergente e combustíveis que estejam a flutuar no mar, em permanência.

 

Quando enche, tal como um caixote do lixo, só precisa que o cesto interior (com aberturas para que a água possa circular), seja retirado para esvaziar os detritos recolhidos e ser, de novo, reutilizado.

O Seabin que será produzido, nesta primeira fase, destina-se a ser utilizado em marinas, portos, enfim, zonas abrigadas, onde as correntes são condicionadas. O objetivo é, no futuro, desenvolver caixotes semelhantes para áreas mais vastas e menos protegidas. O esquema seguinte ilustra o modo de funcionamento.

 

Alguns protótipos e muitos testes depois, o caixote do lixo aquático que inventaram vai começar a ser fabricado neste primeiro semestre de 2016, depois de terem conseguido angariar a verba necessária.

Com a campanha que lançaram na plataforma de 'crowdfunding' 'Indiegogo', receberam contributos na ordem dos 230 mil euros, que permitem fabricar a invenção em grande escala e com materiais sustentáveis.

Os peixes não correm perigo. O produto foi desenvolvido de forma a não perturbar a vida marinha. Podes ver o 'Seabin' em funcionamento no vídeo abaixo.

e-max.it: your social media marketing partner
Voltar