Ambiente 05 outubro 2016
Outubro é um bom mês para plantar árvores e multiplicar plantas em estaca | Foto: Gabriela Sakamoto (foto de abertura), Manuel (plantação de árvores) e Juantiagues (grelos)/Creative Commons

“Em Outubro pega tudo”. Aproveitem para plantar árvores e - por que não? - participar em campanhas de reflorestação.

Por Pedro Rocha (Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.)*

Diz o ditado que “Em Outubro pega tudo”. Aproveitem, por isso, este início de Outono para plantar árvores ou multiplicar algumas plantas por estaca. Nesta altura do ano, as plantas começam a adormecer ao mesmo ritmo que os dias vão sendo mais curtos. Depois de um longo período de desenvolvimento vegetativo, é agora tempo para o desenvolvimento radicular. Daí que este seja o melhor momento para plantarem árvores.

A propósito, reservo um pouco deste espaço para vos incentivar a participar em campanhas de reflorestação. Sei da importância que tem a participação voluntária dos cidadãos em iniciativas de plantação de árvores levadas a cabo por alguns organismos.

Deixo-vos, como referência, alguns exemplos e contactos que podem aproveitar. Contactem, apoiem e ajudem. Obrigado!

Movimento Terra Queimada

Projeto das 100 mil árvores

Plantar Portugal

Como dizia, este é um mês indicado para plantação de árvores, mas a época estende-se até fevereiro. Caso tenhas espaço para alguma árvore de fruto, aproveita. Quanto à horta, Outubro é quase a última oportunidade de fazer plantações para o Outono/Inverno. Daqui para a frente pouco haverá a fazer...

MÃOS À HORTA

Na horta poderás ter agora várias culturas em fim de estação e deves aproveitar tudo o que podes, mesmo que as plantas ainda estejam a produzir. Começa por limpar todas as culturas em fim de ciclo e planta rapidamente culturas de Outono e Inverno. Se ainda tens tomates verdes, o melhor será não esperar que amadureçam. É mais seguro retirar a cultura e assegurar que o terreno é ocupado com culturas da estação que começou.

Todas as plantas da família das couves são bem-vindas à terra por esta altura. Podes também plantar bastante alho francês, de maneira a teres sempre esta planta durante o inverno. As culturas de ciclo mais curto, como a nabiça e os rabanetes, também se dão bem neste tempo e podes sempre plantar variedades mais adaptadas ao frio. Escolhe bem as sementes e pergunta por variedades de inverno.

Em breve, aquilo que poderás fazer melhor será ler sobre agricultura e preparar a próxima campanha de cultivo que irá começar na próxima primavera. Por isso, é natural que durante os próximos meses, nestas dicas, encontres coisas como tratar doenças, pragas ou nutrição das plantas.

O "FAMOSO" DE OUTUBRO: GRELOS

Bilhete de Identidade

Família: Brassicaceae
Género: Brassica
Espécie: Brassica rapa

Origem e história

Não há inverno que não traga até ao prato um pouco da amargura dos grelos. A espécie é originária da Ásia Central, mas em Portugal são extremamente apreciados, chegando a atingir preços bastante elevados na altura do Natal.

A Cultura dos Grelos

No mercado poderás encontrar diferentes variedades, algumas mais precoces do que outras. A instalação da cultura é vulgarmente feita por sementeira direta, sendo necessário algum cuidado e prática nesta tarefa para que a sementeira não fique demasiado densa, obrigando a mondas intensas ou - demasiado “raro” - deixando clareiras grandes sem plantas.

Nesta época do ano, uma vez que a chuva é ainda inconstante, necessitas ter um cuidado acrescido com a rega para que a terra se mantenha húmida e a germinação seja homogénea e rápida.

Tens dúvidas?

Podes escrever ao Pedro Agricultor para o endereço eletrónico que está no início deste artigo, indicando o nome e o local de onde escreves. Todos os meses, ele vai responder a duas ou três questões colocadas pelos leitores.
Se quiseres escutar a versão radiofónica de "As Dicas do Pedro Agricultor para Outubro", ouve esta noite (5 de outubro) o programa "O Som é a Enxada", da Rádio Manobras, às 22 horas, ou visita o blogue do programa, onde encontras todas as emissões passadas.

(*) Pedro Rocha nasceu em Espinho em 1976 e cresceu entre as praias da Aguda e os campos de Arcozelo. Em 2000 concluiu o Curso de Ciências do Ambiente e Poluição na Universidade de 'South Wales', no Reino Unido e, no mesmo ano, iniciou a atividade profissional na consultora alemã 'Hydroplan GmbH', sendo consultor no projeto de desenvolvimento rural em Cabo Verde. Em 2005 começou o projeto de agricultura biológica Raízes, do qual ainda é sócio. Desde 2014 que se dedica à prestação serviços como agricultor urbano e consultor, promovendo novos conceitos de relação entre consumidores e produtor. Podes saber mais sobre a colaboração de Pedro com o JORNALÍSSIMO aqui.

e-max.it: your social media marketing partner
Voltar