Artes 21 dezembro 2016
Já imaginaste como poderá ser uma representação visual do riso humano? | Foto: Eyal Gever

O responsável é um artista digital israelita. Eyal Gever quer ouvir uma gargalhada tua.

A obra #laugh estará para o Espaço mais ou menos como as pinturas rupestres estão para a Terra.

Quem estabelece esta comparação é o artista de 46 anos Eyal Gever, cujo trabalho é conhecido internacionalmente por conjugar arte e tecnologia.

Foi a ele que uma empresa que trabalha com a NASA para tornar possível o futuro da humanidade no Espaço, a 'Made in Space', encarregou já em 2004 a realização da primeira obra artística a nascer e a ser lançada no Espaço.

 

Eyal Gever está cá entre nós, na Terra, mas o trabalho que fizer, em formato digital, vai ganhar forma, vai tornar-se escultura, na Estação Espacial Internacional (ISS), através de uma impressora 3D criada pela 'Made in Space' e capaz de funcionar num ambiente de ausência de gravidade.

Um tal equipamento a bordo da ISS reveste-se de grande utilidade, já que permitirá aos astronautas criar, a partir da impressão 3D, objetos que, assim, não precisarão de esperar que lhes sejam enviados a partir da Terra.

Mas retomemos o tema central deste artigo, a obra de arte. Eyal Gever quis que este momento inaugural da cultura humana no Espaço refletisse algo universal, não específico de um país ou de uma cultura apenas. E universal nos humanos são as emoções. Entre elas, o riso é seguramente uma das mais apreciadas por todos.

Mas como se materializa algo que é efémero, passageiro, numa obra de arte? Na cristalização de momentos, Eyal Gever é pródigo. Já cristalizou, por exemplo, um pedaço de oceano. Este que vês abaixo. E agora vai fazê-lo com o riso, usando o mesmo instrumento que domina bem: o computador.

 

Ele é um artista digital e conseguirá, graças a um modelo informático, criar uma visualização de algo que não se vê, apenas se ouve: o riso. 

Tu mesmo podes ver como o teu riso, as tuas gargalhadas, são visualmente. Basta para isso que descarregues a aplicação #LAUGH no teu telemóvel.

Eyal Gever só agradece. Ele quis fazer esta obra de forma colaborativa e, como tal, pede a todos aqueles que queiram participar que gravem o seu sorriso. A aplicação converte-o de imediato num modelo 3D, uma espécie de, como ele lhe chama, "estrela" de riso.

#LAUGH - "Zero-Gravity" Space Art from Eyal Gever on Vimeo.

Aproveita as férias de Natal para dares o teu contributo. O "concurso" está aberto apenas até ao dia 31 de dezembro.  

A "estrela" que obtiver mais votos será enviada, via satélite, do Centro de Operações da NASA no Alabama para a ISS, onde os astronautas a irão imprimir. Será já em fevereiro que as ondas sonoras convertidas em objeto tridimensional serão libertadas no Espaço, para que um dia alguém - extraterrestres quem sabe! - a encontrem.

Eyal Gever pensa que o seu "encapsulamento preciso do riso humano" vai ser o equivalente às primeiras pinturas rupestres no Espaço: "uma maneira de proclamar e celebrar a presença da humanidade".

e-max.it: your social media marketing partner
Escrito por Jornalissimo
Voltar