Ciência 11 fevereiro 2015
O IXV é o primeiro protótipo de nave espacial de reentrada terrestre | Foto: ESA

Foi um sucesso a viagem do primeiro protótipo de avião espacial europeu reutilizável.

O desafio era desenvolver uma aeronave que voasse pelo Espaço e voltasse à Terra, com vista à criação de um sistema de transporte reutilizável. Depois de milhares de horas de trabalho e um investimento colossal, o Veículo Intermediário eXperimental (IXV), da Agência Espacial Europeia (ESA), foi hoje testado e não demorou sequer duas horas na sua viagem de ida e volta, tal como programado.

Num comunicado aos media, a ESA explica que "dominar o retorno autónomo de órbita e aterragem suave" lhe vai permitir abrir um novo capítulo. Em vista estão, por exemplo, "lançadores reutilizáveis, a recolha de amostras de outros planetas e o regresso de tripulações do Espaço". 

Sem carga, nem tripulação, o IXV foi lançado do Porto Espacial Europeu, na Guiana Francesa, quando faltavam vinte minutos para as 14 horas (hora portuguesa). O foguete VEGA levou o veículo até uma distância de 320 quilómetros da Terra.

Depois de se separar dele, o IXV ainda alcançou uma altura de 450 quilómetros antes de reentrar na atmosfera e cair no Oceano Pacífico, onde um barco o irá recuperar para ser estudado nas próximas semanas.


Com cinco metros de comprimento e duas toneladas de peso, o IXV tem capacidade para resistir a uma temperatura de 1900 graus centígrados. O seu desenho é simples, assemelha-se a uma cápsula, e espera-se que venha a permitir à ESA realizar missões com capacidade de regressar à Terra, como as que americanos e russos já fazem.

Portugal participou no projeto através da empresa ISQ, que trabalhou sobretudo as questões térmicas e teve seis técnicos a assistir ao lançamento do veículo.

e-max.it: your social media marketing partner
Voltar