Ciência 12 fevereiro 2015
Ondas: a culpa é do vento | Foto: Web

Como é que uma onda se forma? Gostas de mergulhar nas ondas? Fazes surf? Vamos descobrir de onde vêm as ondas.

As ondas são fundamentalmente um produto do vento. A interacção do vento com grandes superfícies do mar localizadas longe das zonas costeiras pode resultar nalgumas das maiores ondas do planeta.

O impacto desses ventos na água ajuda a formar ondas de energia que viajam milhares de quilómetros até atingirem obstáculos finais que podem ser rochedos, pontões, ou praias. A onda acaba quando a sua energia é libertada num destes obstáculos.

Mas não são só os ventos distantes que originam ondas. Os ventos locais, mais próximos da costa, também podem produzir ondas. Habitualmente, as ondas geradas mais próximas de terra costumam produzir ondulações irregulares, instáveis, constantes e que estão constantemente a quebrar.

Por vezes, vemos os designados "carneirinhos", ou seja, zonas do mar em que o vento se faz sentir com mais intensidade. Para os surfistas, os melhores ventos são aqueles que sopram a partir de terra para fora, para o mar, porque "seguram" e levantam as paredes das ondas.

Em teoria, os sistemas de baixa pressão são responsáveis pela criação de ondas grandes e poderosas, porque a velocidade do vento é maior e mais ondas são geradas pelo poder das rajadas na superfície dos mares e oceanos.

Se ventos criados em sistemas de baixa pressão continuarem a soprar sobre a superfície do oceano por um longo período tempo, as ondas serão maiores porque a energia do vento acumula-se nas ondas que estão a ser geradas.

As ondas de uma ondulação podem ter que percorrer milhares de quilómetros até chegarem às nossas praias. Ao longo da viagem, essas ondas vão ainda ser afectadas por variações no fundo do oceano, bancos de areia, recifes, barcos afundados e múltiplos obstáculos.

Quando as ondas viajam sem obstáculos, através de zonas de águas profundas, elas tendem a chegar a uma praia com uma força enorme. Por outro lado, quando as vagas atingem águas rasas, elas tendem a desacelerar.

A Batimetria estuda a profundidade submarina do fundo do oceano e respectivas mudanças ao longo do tempo. Os mapas batimétricos medem as diversas profundidades do fundo do mar em todo o planeta. É uma espécie de topografia dos mares.

Concluindo: as ondas são criadas pelo vento, mas são também influenciadas ao longo do seu trajecto por mudanças na topografia do fundo do mar, pela chuva, marés, correntes e ventos locais. Ondas grandes movem-se rapidamente; ondulações mais pequenas viajam mais devagar.

e-max.it: your social media marketing partner
Voltar