Ciência 04 janeiro 2017
Até aqui o mesentério não era considerado um órgão | Foto: The Lancet

Da Vinci falou do mesentério no século XVI. Agora cientistas irlandeses descobriram que o mesentério é um órgão.

Em breve os alunos de medicina vão ter mais um órgão para estudar, o mesentério.
Não se pode dizer que este novo órgão tenha acabado de ser descoberto pelos cientistas. O mesentério é bem conhecido por quem estuda anatomia. Se fores, por exemplo, à 'Infopédia', vês como ele já tem uma entrada:

«Mesentério - nome masculino, parte do peritoneu que sustenta, em especial, o intestino delgado. Do grego 'mesentérion', "membrana que envolve os intestinos»

A questão é que, até agora, o mesentério era visto como uma estrutura fragmentada do aparelho digestivo.

O que mudou?

A alteração tem a ver com a classificação desta parte do nosso corpo. Depois de vários anos de investigação, uma equipa irlandesa, do 'Hospital Universitário de Limerick', vem demonstrar que o mesentério deve ser reconhecido como órgão.

Uma das condições para um órgão ser visto como tal é ter uma estrutura contínua e foi isso que a equipa dirigida pelo médico J. Calvin Coffey mostrou.

 

No resumo do artigo que publicaram recentemente na conceituada revista 'The Lancet', Coffey e o doutorando Peter O'Leary, avançam que "foram reveladas características anatómicas e funcionais distintivas que justificam a designação do mesentério como um órgão".

O 'Anatomía de Gray' - não a série, o manual que dá nome à série, um livro de referência na medicina - apresentará já na sua próxima edição o mesentério como órgão, definindo-o como "uma dupla dobra do peritoneu que une o intestino à parede abdominal, mantendo a zona bloqueada".

Que impacto tem a nova classificação?

Ascender ao estatuto de órgão, deverá permitir ao mesentério, segundo os autores do estudo, "ser submetido ao mesmo foco de investigação que é aplicado a outros órgãos e sistemas".

Conhecida finalmente a estrutura e caraterísticas anatómicas do mesentério, os investigadores vão agora estudar melhor o novo órgão, entender o seu funcionamento para poderem identificar quando surgirem anomalias no mesentério que conduzem ao aparecimento de doenças.

 

Perceber qual é exatamente a função deste órgão pode ajudar a saber mais sobre as doenças que afetam o aparelho digestivo e, logo, sobre como tratá-las de uma forma mais rápida e menos invasiva.

Sabias que?

- Com a classificação do mesentério como órgão, o corpo humano é composto por 79 órgãos?

- Foi Leonardo da Vinci quem primeiro descobriu o mesentério, no século XV, por volta de 1500. Descreveu-o como uma estrutura fragmentada. Um conceito que só agora, mais de 500 anos depois, fica ultrapassado.

Fotos: The Lancet.com, YouTube, Wikimedia Commons

Fontes: The Lancet, Infopedia, BBC, Cadena Ser, Wikipedia

e-max.it: your social media marketing partner
Escrito por Jornalissimo
Voltar