Ciência 10 maio 2017
Imagem de uma árvore africana | Foto: Marvin Foushee/Creative Commons

A resposta foi dada há dias e deu origem a uma base de dados online, a 'GlobalTreeSearch'.

Vamos manter um pouco o suspense, para te dar tempo de pensares na resposta... Serão 10 mil, 30 mil, 60 mil, 100 mil?!

Depois de dois anos de trabalho, foi publicada no mês passado - e colocada à disposição dos internautas - a mais completa lista de espécies arbóreas do mundo, que reúne os nomes e a distribuição geográfica de cada espécie.

Depois de consultarem centenas de listas de espécies de árvores já existentes e contactarem especialistas de todos os países, os cientistas conseguiram encontrar a resposta.

Descobriram mais de 60 mil espécies de árvores em todo o mundo. 60 067 tipos diferentes, para sermos exatos.

Ficaram a saber que o país com maior diversidade de espécies arbóreas é... o Brasil. Tem 8715 diferentes (15% do total), seguido pela vizinha Colômbia (com que partilha a floresta Amazónica) que regista 5776. Em terceiro lugar surge a Indonésia, com 5142. No extremo oposto da lista fica a Antártida, onde não existe uma única espécie.

Se falarmos em espécies endémicas, o Brasil continua no topo da lista, com 4333 tipos, mas em segundo lugar surge Madagáscar com 2991 e, em terceiro, a Austrália, com 2584.

A pesquisa na base de dados pode ser feita por país, por género ou por espécie de árvore. Introduzindo, por exemplo, Portugal, ficamos a saber que por cá há 95 tipos de árvores diferentes.

Também se pode introduzir o nome de uma espécie para ficar a saber todos os países onde ela existe.

A base está alojada no site da 'Botanic Gardens Conservation International' (BGCI), uma organização que reúne 500 jardins botânicos de mais de cem países e que foi responsável por este estudo. Não há, no mundo, outra rede de conservação de plantas com esta dimensão.

O que faz? A BGCI "recolhe, conserva, caracteriza e cultiva amostras de todas as plantas do mundo como uma apólice de seguro contra a sua extinção na natureza", pode ler-se no site.

A lista agora divulgada foi revista por 30 especialistas e não deve ser entendida como uma lista fechada. É, na verdade, um instrumento dinâmico, já que há constantemente espécies a serem descobertas e há também espécies em risco de extinção, que poderão abandonar a lista caso essa situação se venha a verificar.

Mas é precisamente contra a extinção que a BGCI trabalha. Este inventário permitiu perceber quais as espécies que correm maior risco e que agora serão alvo de medidas de proteção. Como a 'Karomia gigas' (foto acima) da Tanzânia, com apenas seis árvores conhecidas. Trata-se de uma espécie que foi dizimada devido à exploração da sua madeira.

E, já agora, sabes quantas árvores há na Terra? Estima-se que sejam cerca de três triliões. No caso das árvores, não é apenas o número, mas também a diversidade de espécies que importa, já que cada uma delas tem o seu papel na preservação do Planeta e da vida na Terra.

e-max.it: your social media marketing partner
Escrito por Jornalissimo
Voltar