Curiosidades 01 março 2015
Há muitas versões contraditórias sobre a origem do "OK"| Foto: Yuval Y / Creative Commons

Ok, sim, tudo bem, mas de onde vem a palavra, sabes? Duas letrinhas apenas e tanta controvérsia.

OK, O.K., Okey, ou até Okey-Dokey. Todos sabemos o que queremos dizer quando dizemos OK, mas será que sabemos a origem?

Há uma série de versões sobre como surgiu o "OK" e - Okey - todas elas fazem sentido.

Todas, também, apontam os Estados Unidos como berço da expressão. Mesmo os que dizem que foram os gregos ou um belga os responsáveis pelo termo que entrou no vocabulário de falantes dos mais diferentes idiomas. 

Ok, mas vamos lá ao que interessa, às várias versões:

- A mais popular diz que o OK remonta à Guerra Civil americana (entre 1861 e 1865, portanto). Quando as tropas regressavam aos acampamentos e se, naquele dia, não tinha havido baixas, escreviam num quadro "OK" que, na realidade, não seriam duas letras, mas um número e uma letra: 0 (zero) K (killed) - "zero mortos".

- Muitos contestam esta hipótese. Dizem que a origem do OK é anterior e remonta já a 1839, quando o jornal Boston Post começou a usar a palavra em alguns artigos, como abreviatura da locução "All Correct". Custa a crer que um jornal adotasse uma corruptela...

- Pensando assim, faz mais sentido a origem apontada por outros, que a atribuem a um capitão belga do Exército Americano. Não dominando a língua inglesa, escrevia OK como abreviatura do que ouvia, "Oll Korrect".

- Outra hipótese assemelha-se à história do ovo e da galinha. O que surgiu primeiro o OK ou o KO? Há quem garanta que foi o KO a dar origem ao OK. Nesta visão da história, o KO seria a abreviatura de "Knock Out", vinda do boxe, onde significa "fora de combate" (sendo depois usada metaforicamente em muitos outros contextos para significar, por exemplo, que algo ou alguém não está bem). OK teria nascido então como antónimo de KO.

- E se OK fossem as iniciais de um nome? Há quem garanta que sim. Que OK vem de Oswald Kingston, um funcionário da Alfândega de Los Angeles, que tinha de pôr a sua assinatura no documento que atestava a chegada das várias mercadorias. Para não estar a escrever o nome completo, começou por assinar apenas O. Kingston e, mais tarde, simplesmente OK.

- Há quem negue todas as outras versões e ponha as mãos no fogo por esta explicação: OK deriva das palavras gregas "Ola Kala", que significam "tudo bem". Quando emigrantes gregos entravam nos Estados Unidos e lhes perguntavam: "Algo a declarar?", eles responderiam "Ola Kala" e assim se teria vulgarizado o OK. Há por aí algum grego que possa confirmar esta história?

OK, haver tantas versões não deixa de ser curioso. Ilustra, no fundo, a presença que a palavra foi conquistando ao longo do tempo. Se tiveres outra hipótese, partilha aqui connosco, OK?

e-max.it: your social media marketing partner
Voltar