Dicas 29 novembro 2016
Do cimo do Arco da Rua Augusta podes ver Lisboa a 360 graus | Foto: D.R.

Luz, história, cultura, sol, animação e uma Pousada de Juventude mesmo no centro. Por que esperas? Anda daí!

Qual é a cidade onde o sol brilha até 290 dias por ano e em que a temperatura raramente desce abaixo dos 15 º C? Qual é a cidade ideal para todo o género de turismo – sol e praia, histórico-cultural, religioso, náutico, gastronómico, etc., etc., etc.? Qual é a cidade famosa pela sua hospitalidade? E podíamos continuar com as perguntas iniciadas por “qual”, mas ficamos por aqui porque não há nada a adivinhar. Já te dissemos que estamos a falar de Lisboa.

E também já te dissemos que, na capital, a Pousada de Juventude fica bem central. Mas agora dizemos-te mais: está a cinco minutos a pé do Marquês de Pombal e a 20 do centro histórico. Já o Metro está mesmo à porta da Pousada (estação: Picoas) e é um bom ponto de partida para explorares toda a cidade.

Bem, mas como só estamos a começar vamos a pé até ao Marquês de Pombal. Se estiver sol, relaxa no relvado do Parque Eduardo VII e, se gostares de verde, não deixes de entrar na Estufa-fria. E, já agora, espreita também a Estufa-Quente e a Estufa-Doce.

Natureza q.b., vamos lá arrancar para o centro histórico. Desce pela Avenida da Liberdade – qualquer semelhança com os Campos Elísios, em Paris, não é pura coincidência. Vai com atenção ao que te rodeia: pela Avenida fora há edifícios e lojas com fachadas Arte Nova, o Teatro Rivoli (neoclássico), o Cinema São Jorge. Ali à volta da Avenida, tens várias atrações: o Elevador da Glória (se o apanhares chegas ao Bairro Alto), o Jardim do Príncipe Real, o Jardim Botânico ou o Elevador de São Lázaro, que te põe no Campo dos Mártires da Pátria.

Assim que chegares ao Restauradores vais deparar-te com a fachada da Estação de Caminhos de Ferro do Rossio, uma das mais bonitas do mundo, onde podes apanhar o comboio. É apenas meia hora de viagem até Sintra, conhecida pelos seus maravilhosos jardins e palácios.

Em Sintra, visita o Castelo dos Mouros, o Palácio da Pena, a Quinta da Regaleira e a Quinta de Monserrate, o Palácio Nacional de Sintra, o Convento dos Capuchos. Na vila, podes conhecer, também, as vinhas e adegas do Vinho de Colares ou mesmo ir ao ponto mais ocidental da Europa continental, o Cabo da Roca. Ah! Não deixes Sintra sem entrar na Casa Piriquita, a pastelaria onde é obrigatório provar o Travesseiro e as Queijadas de Sintra.

Mas voltemos a Lisboa e ao ponto onde nos encontrávamos. Podes continuar a descer em direção ao Tejo e entrar na Baixa Pombalina, construída na sequência do terramoto que destruiu a cidade de Lisboa em 1755. Aqui vais encontrar uma área de comércio tradicional entrosada com algumas das melhores lojas do país.

Procura o Elevador de Santa Justa, construído por Raoul Mesnier de Ponsard, e vai até às ruínas da Igreja do Carmo. Em alternativa, continua para o Terreiro do Paço, onde podes subir ao Arco da Rua Augusta e ver Lisboa a 360 graus.


 
Junto ao Tejo, dá um passeio pela Ribeira das Naus, um local muito procurado pelos turistas. No final desta caminhada mereces recarregar baterias na Confraria Nacional, onde podes escolher entre todas as doces iguarias de Lisboa.

Na praça do Martim Moniz aconselhamos-te a apanhar o elétrico 28, que te leva de viagem por alguns dos mais típicos bairros lisboetas. Senta-te à janela e admira a Graça, a Voz do Operário, o Largo das Portas do Sol, Alfama, o Miradouro de Santa Luzia, o Castelo de São Jorge, a Sé, o Chiado, o Elevador da Bica, a Basílica e Jardim da Estrela. O percurso termina no bairro de Campo de Ourique, onde fica a Casa Fernando Pessoa.

Cansado? Oxalá que não. Ainda há muito para ver! À frente da Pousada de Juventude, podes apanhar um autocarro que passa por Belém. Aí, pontos de interesse não faltam - do Museu Nacional dos Coches ao Museu da Presidência da República, passando pelo Museu da Eletricidade, Jardim Botânico Tropical, Mosteiro dos Jerónimos, Museu da Marinha, Planetário, Padrão dos Descobrimentos e Torre de Belém. Se continuares pelos passadiços chegas a Algés, onde poderás visitar o Aquário Vasco da Gama.

Comida também é cultura. E por aqui há que dar uma (uma só é difícil) trinca nos Pastéis de Belém e conhecer a verdadeira Fábrica. Deliciosos. O melhor mesmo é levares alguns para a viagem de regresso.

Apanhando o Metro na Pousada também podes chegar num instante ao Jardim Zoológico de Lisboa e assistir a um espetáculo com golfinhos. Ou ires ao Parque nas Nações e passear pelos Jardins Temáticos, antes de entrares no Oceanário, no Pavilhão do Conhecimento ou assistires a um belo concerto no Meo Arena.

Se gostas de praia, aconselhamos-te a apanhar um autocarro em direção à Costa da Caparica. Se o tempo der para isso, dá um mergulho no Atlântico e pratica algumas atividades desportivas. Regressa pela ponte 25 Abril e tentar descobrir os golfinhos, que cada vez mais andam a visitar os lisboetas.

Se pretenderes conhecer a vida noturna de Lisboa, podes começar por jantar no Mercado da Ribeira. Depois de uma boa refeição segue em direção ao Cais do Sodré ou Bairro Alto. Vais encontrar um ambiente festivo onde o convívio na rua é já hábito antigo. Para dançar tens as discotecas na zona de Santos ou na Lx Factory.

Lisboa tem muito que visitar. Fica por algum tempo! Na Pousada teremos todo o gosto de te sugerir experiências novas todos os dias.
E, já agora, sabias que a ‘Time Out London’ acaba de considerar Lisboa uma das melhores cidades para visitar? Isso mesmo, a seguir a Chicago e a Melbourne e antes de Nova Iorque. Por que esperas? 

Pousada de Juventude de Lisboa
Preço por pessoa/noite: a partir de €14, com pequeno-almoço incluído

(*) Este artigo foi escrito no âmbito da parceria entre o Jornalíssimo e as Pousadas de Juventude. Todas as terças publicamos um artigo sobre uma Pousada diferente.

 

e-max.it: your social media marketing partner
Escrito por Jornalissimo
Voltar