Tecnologia 01 fevereiro 2017
Os exosqueletos da Hyundai podem permitir que paraplégicos voltem a andar | Foto: Hyundai

Com robôs que se vestem sobre a roupa, a Hyundai quer dar mobilidade a paraplégicos e não só.

Quando pensamos na Hyundai pensamos em carros, mas a marca sul-coreana tem vindo a trabalhar para que a associemos a mobilidade e liberdade em sentido mais lato, não necessariamente ligado a rodas.

No 'Consumer Eletronic Show', que acontece todos os anos em Las Vegas e é uma montra do que está a ser feito a nível mundial no campo da eletrónica, a Hyundai surpreendeu os visitantes ao não apresentar carros, mas sim "exosqueletos" que podem auxiliar humanos na sua vida quotidiana. 

O exosqueleto, como aprendemos nas aulas de biologia, é o que os caranguejos, por exemplo, têm. Um esqueleto externo que lhes cobre e sustenta o corpo, como uma armadura.

A Hyundai apresentou três protótipos de exosqueletos para humanos, que se podem enfiar sobre a roupa e alinham o seu movimento com o do utilizador, facilitando-lhe os movimentos.

Um deles, o H-MEX (Hyundai Medical EXoskeleton) pode vir a revolucionar a capacidade de mobilidade de paraplégicos.

A estrutura ajusta-se ao corpo de cada um na zona lombar, na parte superior das pernas, nos joelhos e nos pés e ajuda a pessoa a sentar-se, levantar-se, ficar de pé, andar e até subir ou descer escadas. Para isso, o próprio exosqueleto tem articulações artificiais que acompanham as corporais.

Além disso, a estrutura externa (que funciona graças a baterias removíveis e recarregáveis) tem um dispositivo inteligente que permite calcular fatores como o ritmo de andamento, o comprimento da passada e o ângulo de inclinação do tronco do utilizador, de modo a proporcionar-lhe conforto na deslocação.

Com a ajuda do H-MEX, que não dispensa o uso de canadianas, os paraplégicos conseguirão atingir uma velocidade que pode parecer pequena apenas a quem não tem dificuldades de locomoção: 2,5 quilómetros por hora.

Funcionamento parecido ao do H-MEX tem, também, o HUMA (Hyundai Universal Medical Assist), outro dos exosqueletos apresentados. Este destina-se a ajudar pessoas com mobilidade reduzida.

Vestindo este robô, pessoas com uma força muscular limitada contam com um apoio de mobilidade, que lhes permite deslocarem-se sem grande esforço. Sendo que o utilizador tem à sua disposição um comando que lhe permite ajustar o nível de apoio pretendido de acordo com o que vão fazer - andar, correr, levantar, subir escadas...

A Hyundai desenvolveu ainda outro protótipo, o H-WEX (Hyundai Waist Exoskeleton) que, ao contrário dos outros dois, não funciona como uma solução para lesões na coluna. Pretende evitá-las.

Centrado portanto na prevenção, o H-WEX auxilia trabalhadores manuais que tenham necessidade de levantar grandes cargas no exercício da sua profissão.    

Com esta estrutura, que apoia a parte superior das pernas e a coluna, conseguem-se levantar cargas de cerca de 50 quilos sem provocar lesões no organismo.

Os três exosqueletos têm a vantagem de ser leves e de se transportarem e usaram facilmente. A Hyundai não revelou, ainda, a data em que pensa colocá-los no mercado nem o preço.

Tendo em conta, a rápida evolução no setor da robótica, espera-se que não falte muito para que esta soluções possam melhorar efetivamente a vida das pessoas.

e-max.it: your social media marketing partner
Escrito por Jornalissimo
Voltar