Há algum peixe capaz de “andar”? E de viver dias fora de água?

A resposta é sim. A perca trepadora consegue surpreender-nos ao fazer as duas habilidades.

Esta pequena criatura de água doce desafia as ideias mais básicas que temos sobre o que é um peixe.

Para ela, o significado da expressão “ser um peixe fora de água” deve ser difícil de alcançar.

É que o ‘anabas testudineus’ – eis o seu nome científico – passa bem fora de água, mesmo por longos períodos.

Segundo o diário espanhol ‘ABC’, o peixe natural da Papua Nova Guiné (Oceânia) consegue estar até seis dias em terra sem morrer, por conseguir absorver o oxigénio do ar.

Como se tudo isto não bastasse, este estranho ser aquático consegue deslocar-se em terra, servindo-se das suas barbatanas peitorais (como podes ver no vídeo abaixo), e desenvolveu, ainda, a capacidade de sobreviver em água salgada.

No meio desta história, só há um capítulo que não tem piada: com tantas habilidades, a perca trepadora está a constituir uma ameaça a outras espécies em locais onde não é nativa.

O original peixe conseguiu chegar a zonas remotas de ilhas australianas. Aí, a espécie invasora ameaça as nativas, ao desequilibrar os habitats e ao provocar a morte a alguns animais que a caçam e não conseguem depois degluti-la. 

E por falar em animais estranhos, se quiseres conhecer uma lesma marinha que realiza a fotossíntese clica aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *