Nepal: a ajuda de emergência chega também aos animais

Há equipas veterinárias a socorrer cães, vacas, cabras, porcos, cavalos ou galinhas. Algumas são de outros países.

O terramoto que atingiu o Nepal fez pelo menos sete mil mortos. O número peca por defeito, uma vez que muitas pessoas continuam ainda desaparecidas.

De magnitude 7.8 na escala de Richter, o sismo fez, também, muitas vítimas entre os animais, domésticos ou de criação. Centenas dos que escaparam com vida ao desastre natural estão feridos, outros perderam os donos e passam por momentos difíceis, dada a escassez de comida e a falta de abrigo.

No terreno, a par com as equipas de emergência que ajudam os humanos, trabalham também veterinários. Administram medicamentos, vacinas, realizam pequenas cirurgias e preocupam-se, ainda, em alimentar e dar um refúgio temporário a animais feridos e abandonados.

Às equipas veterinárias nepalesas, como a Animal Nepal, juntaram-se reforços exteriores, nomeadamente o da Humane Society International (HSI), uma das principais organizações de proteção de animais a nível internacional.

“Para muitos nepaleses, os seus animais é tudo o que lhes resta”, explica Rahul Sehgal, um dos diretores da HSI, que integra uma das equipas de socorro no local. Conta a história de uma senhora, Purnima Tamang, que vive em Sengden, uma remota aldeia nos arredores de Catmandu, onde 85% das casas ficaram destruídas.

Purnima Tamang ficou sozinha, sem família, apenas com as suas oito cabras e recusa-se a partir e deixá-las para trás. À equipa da HSI que a encontrou disse: “Chamem-lhes o que quiserem – a minha propriedade, a minha família, as minhas amigas – elas são tudo o que tenho”.

No comunicado de imprensa, a associação internacional descreve um cenário de terror, agravado pela situação isolada das muitas povoações montanhosas e pela chuva que insiste em cair.

Muitos animais sofrem de diarreia e de problemas respiratórios, doenças que podem ser fatais se não receberem tratamento apropriado.

A HSI e a Animal Nepal (com que os dois jovens voluntários acima colaboram, recolhendo mantas e comida para os bichos) lançam, nos respetivos sites, um apelo e agradecem a quem puder contribuir com doações pecuniárias para as operações de auxílio aos animais nepaleses.

Se quiseres saber mais sobre este país onde fica a montanha mais alta do mundo clica aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *