Ela ficou com o melhor álbum, ele com a melhor canção

A 58ª edição dos Grammy foi de Taylor Swift, Ed Sheeran e também de Kendrick Lamar.

Ed Sheeran ganhou apenas dois gramofones. Mas que gramofones: melhor canção do ano e melhor ‘best pop solo performance’, com o megassucesso ‘Thinking Out Loud’.

Taylor Swift estava nomeada também para estas duas categorias, com o tema ‘Blank Space’. Não as venceu, mas levou três Grammy. O mais desejado – melhor álbum do ano -, por ‘1989’, que lhe valeu, ainda, o Grammy de melhor álbum pop do ano. Conseguiu, também, em conjunto com Kendrick Lamar, o melhor vídeo musical por ‘Bad Blood’.

Lamar estava nomeado em  onze categorias. Triunfou em cinco, inclusive na melhor ‘rap performance’ e melhor canção rap, com ‘Alright’ e no melhor álbum rap com ‘To Pimp a Butterfly’. ylor aproveitou a ocasião para passar uma mensagem de força ao sexo feminino, sublinhando que era ela a primeira mulher a receber pela segunda vez o maiimportante prémio dos Grammy. Já Lamar voltou a reforçar o ‘black power’.

‘Uptown Funk’, de Mark Ronson e Bruno Mars, foi eleita melhor gravação do ano.

Com 22 anos, Meghan Trainor deixou para trás nomes como Courtney Barnett, James Bay, Sam Hunt, Tori Kelly, ao vencer o Grammy de artista revelação, que a encheu de lágrimas.

Se quiseres conferir os vencedores e vencidos da longa lista de prémios atribuídos na noite de segunda para terça, segue este link.

Deixamos-te com o vídeo que junta dois dos vencedores da noite.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *