“GIF-iti”, a nova geração de grafitis

O misterioso artista britânico INSA deu movimento à arte urbana. Sabes como?

Num mundo marcado pelas imagens em movimento, como o nosso, há quem tenha conseguido dar ritmo à arte urbana, cruzando o mundo real com o mundo digital.

A fórmula animada dos graffitis de INSA tem um nome, registado pelo próprio – GIF-iti – e uma explicação que não anda muito longe da dos desenhos animados.

Fazendo várias versões do mesmo desenho, com ligeiras alterações, fotografando-as e, por fim, animando-as com a ajuda das novas tecnologias, o artista inglês cria a ilusão de movimento.

BATE, BATE CORAÇÃO 

A grande diferença em relação aos desenhos animados é que INSA não desenha em papel, mas sim em paredes, carros e outros suportes de eleição de quem, como ele, é um ás em arte urbana.

As animações das fotografias são feitas servindo-se do que em português se chamaria Formato para Intercâmbio de Gráficos (Graphic Interchange Format). Sim, o GIF, que permite, por exemplo, animar os emoticons que usamos nas mensagens de texto.

O trabalho mais célebre que INSA fez até agora envolveu fotografias tiradas por satélite e foi realizado no Brasil. É um conjunto de corações, em tons rosa e amarelo, que um GIF de um segundo reproduzido até ao infinito põe a palpitar intensamente.

Vê o vídeo em que o próprio explica como realizou “o maior mural animado do mundo”, ao mesmo tempo que fala da forma como vê a arte na era da internet e o porquê de preferir manter-se no anonimato. Se quiseres espreitar o site dele clica aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *