E o Prémio de Melhor Professor do Ano vai para…

Nancie Atwell, uma professora dos Estados Unidos cujos alunos leem em média 40 livros por ano.

Já lhe chamam “The Million Dollar Teacher”, porque o prémio para o melhor professor do ano, atribuído por uma fundação do Dubai, a Varkey Foundation, é precisamente de um milhão de dólares (cerca de 800 mil euros).

Nancy Atwell, uma professora de inglês norte-americana, foi a vencedora desta primeira edição do Prémio, que visa distinguir professores empenhados, com carreiras inovadoras e que, com o seu trabalho, tenham inspirado os seus alunos e a comunidade.

Houve cinco mil candidatos de 127 nacionalidades e certamente haveria muitos a merecer a distinção.

Mas, Nancy destacou-se. Por várias razões, mas sobretudo por esta: os seus alunos leem, em média, 40 livros por ano, quando a média nos Estados Unidos não ultrapassa os dez livros.

A professora de inglês criou um método inovador nas suas aulas, que encoraja os alunos a ler. São os estudantes que escolhem os livros que querem ler e os temas sobre os quais querem escrever. Os seus alunos são, também, campeões de escrita, alguns têm mesmo livros publicados.

A PROFESSORA QUE NÃO GOSTAVA DA ESCOLA

O método que inventou pode ter uma explicação. Nancie Atwell contou que quando era criança gostava de ler, mas não os livros que os professores indicavam, e não gostava da escola.

Nancie é autora de best-sellers sobre ensino, que a tornam uma referência para professores de todo o mundo e fundou em 1990 o Centro para o Ensino e a Aprendizagem em Edgecomb, no estado de Maine (costa este dos Estados Unidos), onde estudam crianças com diferentes níveis socioeconómicos. Uma das preocupações do centro é ensinar crianças de meios pouco favorecidos.

Outro aspeto que agradou ao júri do Prémio foi o programa solidário que os estudantes desta professora desenvolvem para ajudar crianças desfavorecidas de El Salvador, na América Central.

A professora já disse que o valor do Prémio vai inteirinho para o Centro que fundou e que quer renovar. Uma percentagem será para adquirir mais livros para a Biblioteca da Escola.

Vê o vídeo, conhece o Centro que fundou, alguns dos alunos e a história desta “super-professora”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *