Como seria uma foto de todo o universo?

 O artista Pablo Carlos Budassi tentou imaginá-la. Vê a imagem completa.

“Imaginar” não é bem o termo. A espetacular imagem que o músico e artista argentino criou tem uma base científica.  

O que vemos, foi feito a partir de imagens da NASA e de mapas logarítmicos do Universo da Universidade de Princeton (Estados Unidos).  

Os mapas logarítmicos permitem visualizar realidades de dimensões astronómicas, como o universo justamente.

Mas os mapas, como podes ver se entrares no link acima, estão longe da beleza da imagem criada por Budassi que retrata, naturalmente, a parte conhecida do Universo segundo a perspetiva terrestre.  

E o que podemos ver, afinal? No Wikimedia Commons, onde o artista disponibilizou a imagem, com uma excelente resolução, ela vem devidamente acompanhada por uma legenda.

Nela – explica-se – o Sistema Solar está ao centro, com os seus planetas, a cintura de asteroides, os planetas exteriores, a cintura de Kuiper, a nuvem de Oort, Alfa Centauri, a Via Láctea, Andrómeda e as galáxias próximas, a teia cósmica, a radiação cósmica de microondas e o plasma invisível do Big Bang na borda. 

A imagem já foi criada em 2013, mas voltou agora a viajar pelo espaço digital.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *