10 Curiosidades sobre a Etiópia

O segundo país mais populoso de África é um dos dois únicos do continente africano que não se deixou colonizar.

1) A Etiópia e a Libéria são os dois únicos países africanos que não se deixaram colonizar pelos europeus. Os italianos ainda tentaram ocupar o país, mas não foram bem-sucedidos, tendo apenas controlado a Etiópia por um curto período de tempo;

2) O país conta uma longa história de independência. O seu último imperador foi Haile Selassie, pertencente a uma dinastia com raízes no século XIII. Ele governou entre 1930 e 1974 (com uma interrupção entre 1936 e 1941) no meio de uma África colonizada e foi uma referência para os seguidores do movimento rastafári;

3) A Etiópia tem nove sítios classificados como património mundial pela UNESCO, nenhum outro país africano tem tantos;   

4) No país, situado no chamado Corno de África (onde ficam, também, a Somália, a Etiópia, a Eritreia e a República do Djibuti) há uma multiplicidade de etnias que falam outras tantas línguas, mas há uma língua oficial: o amárico;

 

5) Com 99 milhões de habitantes, a Etiópia é o segundo país mais populoso de África (só ultrapassado pela Nigéria). 44% da população tem menos de 14 anos, a esperança de vida é de apenas 61 anos e mais de 50% das crianças com idades entre os 5 e os 14 anos trabalha;

6) Apesar de ser um dos países mais pobres do mundo, onde as sucessivas secas determinam uma grande escassez de alimentos e fome, a Etiópia é um dos países que tem registado uma das maiores taxas de crescimento económico a nível mundial (entre 8 a 11%), sendo a quinta economia que mais cresce entre os 188 países do Fundo Monetário Internacional, devido a progressos no campo da agricultura (que ocupa 80% da população) e da indústria. Outra curiosidade da Etiópia, em termos económicos, prende-se com a baixa desigualdade de rendimentos da população, com níveis comparáveis aos países escandinavos;

7) Mesmo sendo um país pobre, a Etiópia tem algumas circunstâncias que a tornam interessante aos olhos de grandes potências mundiais, como os Estados Unidos e a China. É a sede da União Africana (uma organização de Estados africanos independentes que promove a cooperação e a paz no continente) e está próxima do Médio Oriente;

8) Feyisa Lilesa, o maratonista que chamou a atenção para a repressão que a sua etnia está a sofrer, ao vencer a prata nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, tem certamente uma grande admiração por outro etíope: Abebe Bikila. Este etíope foi o primeiro africano negro a vencer o ouro olímpico, nas Olimpíadas de Roma de 1960, em que correu descalço a maratona. Passados quatro anos, em Tóquio, repetiu o feito, tornando-se o único atleta a vencer duas maratonas olímpicas seguidas. 

9) Os etíopes têm uma relação algo particular com o tempo: têm doze meses de 30 dias, a que se segue um 13º mês de cinco dias apenas. Para eles, o primeiro dia do ano corresponde ao nosso 11 de setembro. Além disso, começam a contar as horas do dia a partir da alvorada e não da meia-noite.

10) Um dos mais antigos esqueletos humanos de que há conhecimento foi encontrado na Etiópia em 1974 e tinha 3,2 milhões de anos. Como era do sexo feminino, foi batizado Lucy.  

FONTES: the World Factbook - CIA, BBC, DW

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *