Curiosidades 23 julho 2015
A Lua reflete a luz solar | Foto: Andrés Nieto Porras/Creative Commons

Crescemos a associar o Sol ao dia e a Lua à noite. Mas há muitos dias com um lado lunar.

Lua e Sol estão longe de ser aquilo que, por vezes, pensamos deles: dois corpos opostos, incapazes de partilhar o mesmo espaço, com um acordo milenar qualquer entre eles, que dita que quando um surge o outro sai de cena.

Muitas vezes, o Sol partilha o azul do céu com a Lua. Aliás, quase sempre. Isso só não acontece quando está Lua Cheia ou Lua Nova, já vais perceber porquê.

Para começar, é bom recordar que o nosso satélite natural não tem luz própria, como o Sol. A Lua é extremamente brilhante, mas apenas reflete a luz solar e a sua iluminação depende do grau de inclinação dos raios solares. A forma como está iluminada determina a fase em que está.

Ora, durante a Lua Nova, o Sol ilumina o lado oculto da Lua, a face voltada para a Terra não está a ser iluminada pelo Sol e, por isso, não conseguimos vê-la, nem durante o dia, nem durante a noite.

A explicação para não vermos a Lua de dia em altura de Lua Cheia relaciona-se com outra razão: nessa fase, a Lua encontra-se numa posição totalmente oposta ao Sol, só aparecendo no horizonte quando o Sol já se pôs.

Ou seja, vemos a Lua durante o dia durante as fases Quarto Minguante (aparece de madrugada e durante a manhã) e Quarto Crescente (durante a tarde).

e-max.it: your social media marketing partner
Voltar