Por que é que nos bronzeamos quando apanhamos sol?

A exposição solar causa problemas à pele humana. Por isso, o nosso corpo arranjou forma de se proteger do astro-rei.

Já todos sabemos o quão importante é usar protector solar sempre que vamos à praia. Como não existe um ‘sol de verão’ e um ‘sol de inverno’, devemos sempre proteger-nos contra as radiações solares.

O corpo humano desenvolveu uma forma inata de se proteger do sol. A melanina, uma substância que se encontra na nossa pele, entra em oxidação sempre que os raios solares tocam os nossos tecidos protectores.

Assim, a melanina não é mais do que um filtro protector contra os efeitos nocivos sol. O bronzeamento solar, por sua vez, não é mais do que a resposta fisiológica da pele ao ‘toque’ solar.

O pigmento melanina é castanho e liberta-se quando sente que os raios ultravioleta estão a contactar com a pele. Os raios de sol emitidos entre as 11 e as 15 horas são mais fortes e, logo, mais perigosos.

A exposição solar prolongada ao sol é um risco sério e real. O uso de um Factor de Protecção Solar (FPS) elevado reduz as probabilidades de surgimento de queimaduras solares que, em última instância, podem gerar cancro.

A nossa melanina não substitui a utilização de um FPS mínimo de 15, nem mesmo no caso de peles morenas ou negras.

Finalmente, não esquecer que também a neve, a areia, a água do mar e da piscina reflectem e aumentam a radiação ultravioleta que atinge a nossa pele. Beber água e deixar o sol nas horas críticas são os melhores conselhos que se podem dar a todos os apaixonados pelo sol e pelos mergulhos de verão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *