Pai, Mãe: vou esquiar para o telhado

O prédio de sonho para qualquer praticante de esqui foi projetado no Cazaquistão. 

A ‘Slalom House‘ que, pelo menos por enquanto, só existe no papel, deu-se a conhecer ao público em Singapura, em novembro passado, durante o Festival Mundial de Arquitetura. 

A autoria deste edifício de 21 andares com uma pista de esqui artificial de 326 metros de comprimento e 27 de largura é de um arquiteto- esquiador da ‘Union of Architects of Kazakhstan’.

Shokhan Mataibekob idealizou o projeto para um local específico de Astana, a capital do país asiático que pertenceu à União Soviética, onde os invernos são rigorosos e os desportos de inverno têm muitos adeptos. 

A ideia surgiu a Mataibekob por viver a quatro horas de distância em automóvel das pistas de esqui mais próximas, disse o próprio em entrevista ao canal de televisão norte-americano CNN. 

Pelas imagens que o ‘Google Images’ devolve quando escrevemos ‘Astana’ dá para entender que o edifício não destoaria numa cidade onde se erguem edifícios bem estranhos. 

O projeto que tem um custo de construção estimado em 70 milhões de dólares foi um dos finalistas do Festival na categoria residencial. Vê como será o edifício se vier a ser construído no vídeo seguinte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *