Cinco ideias para o Dia das Mentiras

Algumas ideias para pregar partidas aos amigos ou – por que não? – a desconhecidos.

1) Se és um bom ator ou uma boa atriz, o Dia das Mentiras é canja. Basta só apanhar alguém desprevenido e fingir o que te apetecer: que estás grávida, que começaste a namorar com alguém improvável ou que acabaste com o namorado(a), que vais emigrar, que estás a desmaiar ou que foste assaltado. Enfim, é só uma questão de dar largas à imaginação.

2) Se não és um bom ator, o telemóvel simplifica-te a vida. Talvez seja mais fácil conter o riso, expondo só a voz. Há sempre o amigo que telefona a dizer que teve um acidente, está muito ferido e precisa que o vás ajudar. Mas também podes brincar com a tua “vítima”, fazendo de conta que estás a ligar de um programa de rádio ou televisão e que a pessoa está prestes a ganhar um prémio; que ligas da polícia e que o teu interlocutor vai ter de pagar uma multa; que viste o namorado/a com outra/o. Enfim, ideias não faltam! Claro que tem ainda mais piada se souberes de algo de que a pessoa esteja à espera e fingires determinada situação. Se não fores bom a imitar uma voz, podes sempre pedir a alguém que a tua “vítima” não conheça para falar e ficas apenas a gozar o prato.

3) A hora mudou há pouco tempo, mas escusas de esperar por outubro para mudá-la outra vez. Atrasar o despertador de alguém e fazer a pessoa acordar uma hora mais cedo, trocar as horas no relógio da cozinha ou da sala, é fácil e pode dar origem a situações engraçadas. Ou não tanto… mas chatear alguém é sempre um risco que se corre no Dia das Mentiras, não é assim?

4) Se, por ser época de férias, estiveres longe do teu meio, então podes divertir-te a pregar partidas a desconhecidos. Quando ninguém nos conhece é sempre mais fácil. Que tal correr para alguém a pedir um autógrafo fingindo que confundiste a pessoa com uma celebridade qualquer? Se ela disser que não é, insiste. Ser convincente é a regra número um no primeiro de abril. Outra partida divertida é colar com chiclete uma moeda ao chão e ficar a ver a cara de quem a tenta apanhar.

5) Se só achas piada a brincar com os mais chegados, em casa não faltam ideias de piadas: de pôr sal no açucareiro a enfiar maionese na pasta dos dentes, até à velha técnica de prender a campainha da porta de modo a que não pare de tocar, há muitas maneiras de te rires às gargalhadas.

E, a propósito, sabes como surgiu o dia das mentiras? Mete um Papa, um calendário, resistentes à mudança e muitos séculos.

Gostaste deste artigo? Segue o JORNALÍSSIMO no Facebook!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *