E para ti, o que é realmente importante?

Amanhã, no Porto, três pessoas mais ou menos comuns querem inspirar-te com as suas histórias de vida incríveis.

“Dar a volta”. Se há expressão que se adeque à vida de Bento Amaral, Lucía Lantero e Johnson Semedo é essa. 

Os pormenores ficam para amanhã. Entre as oito e meia e as três da tarde, eles vão subir ao palco Casa da Música, onde podes ouvi-los, gratuitamente, a contar as suas vidas improváveis.

Aqui, damos-te apenas um “cheirinho” para te despertar a curiosidade.

Bento Amaral vai contar como, apesar de ter ficado tetraplégico aos 25 anos, não deixou de praticar vela e se tornou mesmo campeão do mundo da modalidade.

Para Lucía Lantero, outra das oradoras, ajudar é praticamente um desporto. Já com o curso de ciências da nutrição terminado, decidiu partir aos 25 anos para o Haiti como voluntária, depois do terramoto que abalou o país já então muito pobre. O cenário desolador deu-lhe forças para fundar uma ONG, que ajuda crianças a vários níveis. 

Já Johnson Semedo ajudou-se a ele próprio e, o que nem sempre é fácil, deixou que o ajudassem. Os percursos da sua infância e juventude faziam antever um mau futuro. Mas, lá está, ele deu a volta. Depois de ser toxicodependente e de ter passado por várias cadeias do país, reergueu-se. Hoje é treinador de futsal e ativista numa Associação Cultural lisboeta, a Moinho da Juventude.

TESTEMUNHOS IMPRESSIONANTES

“O que de verdade importa” é uma fundação que surgiu depois de uma espanhola ter lido o livro homónimo em inglês, “What Really Matters”. Vítima de cancro, Nick Forstmann escreveu a obra no seu último ano de vida.

Maria Franco, a tal espanhola que o leu, quis fazer algo para que os jovens não tivessem de esperar por uma partida da vida para dar mais valor ao dia-a-dia. 

Criou, então, uma fundação para organizar congressos onde “pessoas comuns” pudessem partilhar as suas “histórias extraordinárias”.

O primeiro congresso, em 2007, em Madrid, foi um sucesso. Hoje, já se realizaram mais de 40 congressos em 11 cidades. Ao todo, mais de 60 mil pessoas se deixaram tocar por testemunhos incríveis. Sem contar aquelas que os ouviram na internet. A fundação já chegou a Portugal, à Áustria, à América Latina e, este ano, organizará congressos também em França e nos Estados Unidos. 

O próximo é já amanhã, no Porto, e podes inscrever-te aqui

Vê o vídeo de um dos oradores do congresso que se realizou na semana passada em Lisboa, Kyle Maynard. Nasceu sem braços nem pernas, tornou-se campeão de luta livre e escalou o Kilimanjaro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *