Imaginarius: a festa já está na rua

Em Santa Maria da Feira, os artistas andam na terra e no ar. O programa é extenso, diversificado e dura dois dias.

Em Portugal é o maior festival de artes de rua e lá fora já muitos o conhecem pelo nome. O Imaginarius chega cheio de vitalidade à sua 15ª edição. Esta, que tem lugar hoje e amanhã, 22 e 23 de maio, e em que toda a gente é bem-vinda e não paga para assistir à festa.

Como até aqui, o teatro tem honras de destaque, o Imaginarius é oficialmente o “Festival Internacional de Teatro de Rua”, mas não faz a festa sozinho. A cidade, convertida num imenso palco, acolhe variadíssimos géneros artísticos – além do teatro, a música, a performance, a dança, as artes circenses.

Esses cruzamentos artísticos estão bem presentes no evento-estrela deste ano, que porá o público a olhar para o céu. “Muaré”, uma produção espanhola e argentina, combina teatro aéreo com música (“rock convulsivo”) e artes visuais (“num ambiente psicadélico”). Uma explosão de cor que vai envolver a assistência de várias formas, às 23 horas de sexta e sábado.

“Muaré” (na foto de abertura) é apenas um dos mais de 40 espetáculos que vão ter lugar nesta edição, a que se somam mais de 170 performances, de artistas e companhias de 19 países – de Portugal, da Europa e de paragens mais longínquas, como Israel, Argentina ou Uruguai.

Volta a haver produções artísticas que envolveram a comunidade local – o “Projeto EZ” ou “All About Dance – e, pela primeira vez, haverá um espaço de concurso para artistas emergentes.

Já que estás na internet, o melhor mesmo é clicares aqui e, na parte dedicada à Edição 2015, espreitares o programa completo ou veres a lista de Companhias/Artistas participantes. Se tiveres dificuldade a orientar-te entre tanta oferta, vai à secção “Sugestões de Percurso” (dentro do Programa) e tens quatro já pensados que podes seguir.

O tempo está bom, mas convém levares um agasalho, pois o programa, que repete nos dois dias, estende-se até de madrugada. Os “Marabunta” sobem ao palco quinze minutos depois da meia-noite, numa combinação de música com “clown energético” que deixa adivinhar muita diversão. Algo que não faltará mais tarde, à 1h45, quando for a vez da “Fanfarra Kaustika” tomar conta da festa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *