Sabes o que é um ‘Pitch’? Já assististe a algum?

Amanhã, dia 18, o Jornalíssimo e vinte outros projetos têm 3 minutos para se apresentar e tu podes assistir.

Quem anda no mundo do empreendedorismo sabe a importância de um bom ‘pitch’, uma forma de apresentação de projetos ou ideias de negócio muito em voga, em que se tenta passar uma mensagem de modo muito claro e sucinto.

A duração de um ‘pitch’ varia, geralmente, entre os três e os cinco minutos. Pensa-se que um tão curto período de tempo ajuda a que, quem ouve, não perca o interesse pelo que está a ser apresentado. 

O conceito parece fácil, mas um bom ‘pitch’ pode levar meses a preparar. É aquela velha história de que as coisas mais simples são, por vezes, as mais complicadas.    

O objetivo de um ‘pitch’ é, geralmente, convencer investidores ou potenciais clientes a apostar no projeto ou a comprar um produto/serviço. 

A palavra-chave será “cativar” – cativar o ou os interlocutores, pois tanto pode ser feito para uma vasta plateia como para uma pessoa só. 

É isso que o Jornalíssimo vai fazer amanhã, às 14h30, no ‘Pitch Day da UPTEC’, em parceria com o ‘Vodafone Power Lab’, no auditório do novíssimo I3S – Instituto de Investigação e Inovação em Saúde, no Pólo da Asprela, no Porto. Se quiseres assistir, inscreve-te aqui. É grátis. 

Recordamos que, em setembro passado, o Jornalíssimo foi selecionado para a Escola de Startups da Universidade do Porto e para o programa de incubação da Vodafone, o ‘Vodafone Power Lab’.  

Além da nossa, mais vinte ideias de negócio serão apresentadas: uma plataforma de pesquisa de transportes de carga, um ‘software’ de análise de dados através de câmaras de segurança para lojas, uma ‘app’ para compilar fotos de eventos, drones para navegação e georreferenciação precisa de dados em explorações agrícolas, skates em materiais sustentáveis para prática de ‘landsurf’, coleções de joalharia inovadoras (peças feitas de cortiça e produtos industriais), lâminas de barbear com design único, uma plataforma de transmissão de vídeos de desporto.

Outras ideias passam, ainda, por nano-dispositivos que transformam energia mecânica e térmica em elétrica, sapatos que quase não se sentem, uma organização que apoia a empregabilidade de jovens universitários em ‘startups’, uma plataforma de comunicação de ciência, uma ferramenta de estratégias transmedia ‘storytelling’, equipamentos para produção agrícola em ambiente urbano, luvas inteligentes para aliviar a artrose e frieiras, um sistema de monitorização e avaliação de surf em tempo real, uma ‘app’ para ligar os turistas a uma rede de guias locais e um ‘software’ para desenvolvimento de design de interface.

No público haverá investidores, empresários e um júri que irá eleger a melhor apresentação. Esta terá acesso a uma ronda de investimento da ‘Red Angels’, que apoia ‘startups’.   

Só para terminar, dizemos-te os ingredientes que, em regra, um bom ‘pitch’ deve ter:

– O dinamizador/dinamizadores da ideia de negócio devem apresentar-se, uma vez que são a cara do projeto e transmitir confiança aos investidores é importante;

– Para merecer investimento ou despertar o interesse do consumidor, o produto ou serviço tem de provar que responde a um problema sentido pelas pessoas em geral ou por um grupo de pessoas em particular. Explicar qual a lacuna detetada no mercado e qual a sugestão que se tem para a resolver é fundamental;

– Importa referir, ainda, quais as vantagens da ideia proposta e de que forma ela se diferencia das já existentes;

– Como dizia o Principezinho, as pessoas crescidas adoram números. Num ‘pitch’ é importante mostrar alguns: seja do número de pessoas que se espera atingir ou dos lucros previstos, por exemplo;

– Não pode faltar, também, a estratégia pensada para que a ideia de negócio seja bem sucedida ou, por outras palavras, qual o caminho que idealizámos para alcançar os objetivos a que nos propomos;

– Por fim, e talvez este seja o ponto mais difícil, lembra-te: apresenta a mensagem de forma clara, foca no essencial, põe de parte o acessório. 

Coloca a voz, articula bem as palavras e, se estiveres perante uma plateia numerosa, tenta não ficar nervoso.    

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *