Tudo o que precisas saber para observar o eclipse solar

Na sexta vai haver noite em pleno dia. Visto de Portugal, o eclipse será apenas parcial. Eis alguns conselhos para o observares em segurança.

Um eclipse solar é um fenómeno raro. Acontece quando a lua fica entre a Terra e o Sol, ocultando este último. Dependendo do local onde se está, o eclipse pode ser total, parcial ou anular.

O total acontece quando a lua tapa por completo o sol. No parcial, só uma parte do sol desaparece. O anular dá-se quando a lua está no seu ponto mais afastado da Terra e deixa um anel de sol à sua volta.

Esta sexta, dia 20, só vai ser noite em pleno dia nas ilhas Faroé e Svalbard – as primeiras ficam no Atlântico Norte, as segundas no Oceano Glacial Ártico. Aí o eclipse será total.

Em Portugal, como no resto da Europa, no norte de África e Ásia, ele será apenas parcial. Segundo o Observatório Astronómico de Lisboa (OAL), no território português ele acontecerá sensivelmente entre as oito e as dez da manhã e a percentagem de parcialidade atingirá no máximo 77% (nas ilhas açoreanas das Flores e do Corvo).

Na página do OAL podes ver a percentagem visível do local em que te encontras, os tempos exatos e consultar os lugares onde haverá sessões públicas de observação do fenómeno.

Se não fores a nenhum destes locais, deixamos-te uma lista dos cuidados a ter:

– nunca olhar diretamente o sol;

– usar filtros solares oculares novos, que podem ser encontrados em lojas de material astronómico e em algumas óticas e são capazes de reduzir para níveis seguros toda a radiação solar: ultravioleta, visível e infravermelha;;

– não combinar estes filtros com qualquer outro aparelho, como binóculos, telescópios ou máquinas fotográficas;

– não usar óculos de sol, espelhos, pedaços de vidro, binóculos ou qualquer outro meio que não os filtros solares para observar o eclipse;

– não fotografar ou filmar o eclipse, pois as lentes das máquinas não estão preparadas para proteger a visão;

– cuidado com as selfies. Para conseguires o melhor enquadramento podes, sem querer, olhar o sol de frente.

Outra hipótese são os métodos de projeção para observar indiretamente o eclipse. Consulta este link para veres como podes construir um modelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *