Concordas com o aumento do preço dos refrigerantes?

Desde o dia 1 de fevereiro que as bebidas açucaradas ficaram mais caras. Em nome da saúde.

No dia 1 de fevereiro entrou em vigor a nova taxa sobre refrigerantes que os torna alguns cêntimos mais caros, variando esse acréscimo em função do teor de açúcar.

Para teres uma ideia, uma lata de coca-cola de 33 centilitros passa a custar mais cinco cêntimos. Já uma garrafa de litro e meio de refrigerante pode custar mais 15 ou 30 cêntimentos, dependendo da quantidade de açúcar que contenha.

Só os néctares escaparam à subida de preço. Até as águas com aromas estão incluídas nesta medida tomada pelo governo, que pretende assim evitar que os portugueses ingiram bebidas que fazem mal à saúde.

Sabes qual a dose diária de açúcar que devemos ingerir?

Vê as respostas à pergunta da semana passada:

Milena, 19 anos: “O açúcar é prejudicial à saúde, mas não acho que seja esta medida que vai fazer com que as pessoas consumam menos. Os preços quando aumentam não aumentam muito. Acho que deveriam aumentar a variedade dos sumos naturais e baixar os preços. Por exemplo, quando vamos aos cafés e pedimos um sumo natural de laranja é muito mais caro do que um refrigerante.”

Ricardo, 17 anos: “acho bem porque de certeza que vai ajudar a que as pessoas, especialmente os adolescentes, não comprem tantos refrigerantes e a fazer com que comprem bebidas mais saudáveis.”

Mateus, 15 anos: “Eu acho que é uma boa medida, porque ajuda a criar hábitos de vida mais saudáveis por um lado e é preferível aumentar os impostos em bens que não sejam necessários do que nos necessários.”

José Afonso, 15 anos: “Na minha opinião acho que não faz muito sentido porque penso que não afeta assim tanto a saúde dos portugueses que são na generalidade saudáveis.”

Filipa, 18 anos: “Acho bem porque os refrigerantes contêm muito açúcar e fazem mal às pessoas. Acho que com o preço mais elevada, se as pessoas não tiverem muitas possibilidades, vão consumir menos refrigerantes.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *