OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Faz sentido produzir carne em laboratório?

Lê as opiniões de quem respondeu à pergunta do Jornalíssimo.

Ana Dias, 24 anos: “Para mim não faz sentido logo à partida por saber que é sintética, nem tenho grande vontade de experimentar porque imagino que não seja muito saudável. Hoje em dia, com o cancro e outras doenças, temos que ter muito cuidado com a alimentação.”

André, 18 anos: “Faz sentido porque não se matam animais, mas não me parece que as pessoas vão comer. Eu não sei se comeria, depende… tinha de ver o aspeto, saber exatamente como era feita… depende de muita coisa”.

Ângela, 15 anos: “Eu via-me a comer carne sintética. Quando era pequenina não me via a comer carne sequer, porque tinha nojo de matarem os animais para eu comer, mas acabei por comer, por isso acho que me via também a comer carne sintética. Acho que faz sentido para evitar o sofrimento dos animais, mas ao mesmo tempo acho que não faz sentido por os químicos poderem fazer-nos mal.”

Bruno Gonçalves, 29 anos: “Eu só posso ter uma opinião formada depois de provar. Irei provar quando surgir no mercado, mas suponho que o preço não seja muito convidativo. Como as coisas estão neste momento, acho que é o futuro, as coisas vão ser mais produzidas em laboratório e vamos ter que nos habituar se calhar a outras coisas.”

Carolina, 12 anos: “Em relação à carne sintética, seria uma boa maneira de não matarmos tantos animais se alimentar da mesma forma e não fizer mal.”

Elsa Maio: “Não, espero que não!”

Erika, 15 anos: “Não! Pode prejudicar a saúde por causa dos químicos, pode mexer com o nosso organismo e fazer mal. Acho que não devíamos comer, a menos que houvesse garantias de que não fizesse mal à saúde.”

Fernando Oliveira, 15 anos: “Não faz sentido, porque uma coisa é carne animal, outra é carne feita em laboratórios. O sabor, a cor, tudo deve ser muito diferente e acho que deve fazer mal à saúde porque deve ter muitos químicos.”

Gonçalo Almeida, 16 anos: “Acho bem haver menos mortes de animais, mas não sei se terá mais químicos e fará mal à saúde.”

Gonçalo, 13 anos: “Sou a favor, se não for prejudicial para a saúde, assim não tínhamos que matar animais.”

Gustavo, 13 anos: “Concordo, se isso for possível, se avançarem com essa técnica, permitiria aumentar a população animal.”

Inês, 13 anos: “Eu acho que era uma boa técnica porque não temos que matar animais, desde que tenha os mesmos nutrientes e sabor. Não intereferia em nada e era melhor para os animais.”

Leonor Ferreira, 16 anos: “Eu acho que faz sentido se não for para matar os animais porque já não são muitos e cada vez mais as espécies se extinguem. Apesar de já serem aplicados alguns químicos na carne que nós comemos, esse tipo de carne pode fazer-nos mal porque contém substâncias que podem originar cancro a longo prazo. Teria que provar para saber se gosto ou não.”

Joana Pereira, 16 anos: “Acho que se for para diminuir a morte dos animais faz todo o sentido, mas eu não comeria. Não me faz muito sentido comer coisas artificiais porque podem ser prejudiciais para a nossa saúde e o nosso corpo. Mas consigo ver o benefício por trás disso, por isso nem sou completamente contra, nem completamente a favor.”

João Fernandes: “Eu nunca vou comer essa carne!”

Júlia Vidal, 14 anos: “Por um lado eu acho que é bom porque a gente para de matar animais, por outro acho que a carne feita em laboratório não pode nutrir-nos tanto como uma carne normal.”

Maria João, 15 anos: “Não comeria, pode ter químicos e coisas nojentas.”

Mariana Gaiteiro, 15 anos: “Eu acho bem, evitava ter de se matar animais.”

Marta Neto, 16 anos: “Acho que hoje em dia quando estamos a criar animais para produzir carne, acho que são específicos aqueles animais. Ou seja, nós não vamos matar animais «ao calhas» para criar carne. Acho que quando há um sítio para matar os animais para depois fazer a carne, acho que aqueles animais são específicos para aquilo, por isso acho que não faz muito sentido estarmos a produzir carne sintética, porque mesmo estando a matar animais, vamos estar a matar animais que nasceram e não vamos estar a estragar os outros animais, por assim dizer. Além disso acho que não deve fazer bem à saúde, por isso se fosse informada de que iria comer carne sintética, não comeria.”

Marta Oliveira, 17 anos: “Por um lado é bom porque evita-se a morte dos animais, mas também ainda não sabemos se pode fazer mal ou assim… Pessoalmente eu acho que não consumiria. Se soubesse que não fazia mal, talvez comesse. Mas acho que é bom sobretudo para os vegetarianos, que assim já podem comer carne.”

Pedro Dias, 15 anos: “Discordo completamente! Se os animais são criados é para equilibrar o nosso ecossistema e se nós não matarmos os animais, conforme é suposto, para comermos, o ecossistema vai ficar desequilibrado, de modo que vai haver mais animais do que pessoas.”

Rita, 13 anos: “Eu sou de acordo, se a carne tiver os mesmos nutrientes que a que nós comemos agora. Acho que é bom porque podemos evitar a morte de muitos animais”.

Rita Brandão, 14 anos: “Eu acho bem porque se previne a extinção das espécies, mata-se menos obviamente. Mas por outro lado também acho mal porque não é a mesma coisa que comer carne de um animal. Mas eu comeria.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *