O computador saiu-se cá um artista

Quanto tempo foi preciso para criar um software que trouxesse o traço de Rembrandt de volta?

Se Rembrandt fosse vivo faria em julho próximo 410 anos. O pintor holandês, um mestre do retrato (e do autoretrato), morreu em 1669, aos 63 anos. 

A habilidade com que transpunha as pessoas (e as expressões dos retratados) para as suas telas, parece ter ressuscitado agora por obra de um computador.

Historiadores de arte, cientistas e engenheiros de entidades como a Microsoft, a Universidade Tecnológica de Delft ou o Museu Rembrandt de Amsterdão, quiseram prestar uma homenagem ao pintor do século XVII.

 

Fizeram-no de forma pouco convencional e se Rembrandt visse o resultado final ficaria certamente intrigado. Imaginamo-lo a dizer algo do género “sim, é a minha pintura, mas eu não me lembro de pintar este homem”.

Os envolvidos no projeto “The Next Rembrandt” dedicaram 18 meses de trabalho a criar um ‘software’ capaz de reproduzir a técnica do mestre na perfeição.    

Para criar este “Rembrandt” fictício, compilaram informação de mais de 168 mil fragmentos pictóricos de obras do pintor e criaram um algoritmo de reconhecimento facial.

Como explica Ron Augustus, da Microsoft, no site oficial do projeto (que vale a pena explorar, tens o link acima), “destilámos o ADN artístico do seu trabalho e usámo-lo para criar o ‘The Next Rembrandt'”.

 

Desta forma, conseguiram identificar e classificar aspetos como os padrões geométricos, as cores ou as texturas usadas pelo pintor e reproduzi-los.

Foi preciso estudar, também, os retratados para chegar a um modelo que ilustrasse o trabalho de Rembrandt. Chegaram à imagem de um homem caucasiano, entre os 30 e 40 anos, com colarinho branco, vestes negras, bigode e pera.

O resultado do projeto é uma impressão em 3D, capaz de enganar qualquer um quanto à sua autoria. Esteve exposto numa galeria da capital holandesa em abril e provocou acesas discussões sobre a relação entre arte e tecnologia. Esse era, também, o objetivo. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *