Quando ser diferente é um gosto

A bailarina Cassandra Naud, de 22 anos, aprendeu a valorizar a mancha peluda que tem no rosto.

Talvez esta cara não te seja estranha. Cassandra Naud fez um anúncio a um canal de desporto norte-americano (o ESPN) em conjunto com os Maroon 5 e já participou em alguns programas de televisão da Nicklodeon.

Cassandra é canadiana e está a começar a sua carreira como bailarina profissional em Los Angeles, nos Estados Unidos.

Nasceu com uma mancha que lhe cobre a bochecha direita. Quando era pequena, ouviu comentários cruéis dos colegas de escola e chegou a querer fazer uma cirurgia plástica para a tirar.

Sentia-se feia, explicou em entrevista a um órgão-de-comunicação britânico.

Tinha 13 anos quando o médico lhe explicou que ficaria com uma grande cicatriz se resolvesse avançar para a operação.

Cassandra optou por não a realizar. Aprendeu a gostar da sua marca distintiva e o seu percurso de vida é a prova de que soube transformar uma contrariedade num trunfo.

“Esta mancha torna-me única e faz com que as pessoas se lembrem de mim”, disse ao Best Mail a bailarina que tem feito, também, vários trabalhos como modelo.

Sabe que a mancha a impedirá de agarrar alguns desafios, mas está consciente de que muitos outros lhe surgem precisamente por ser diferente.

Quase vinte mil pessoas de todo o mundo a seguem (e lhe transmitem apreço) na sua conta do Instagram.

Cassandra usa a rede social para transmitir uma mensagem: “Não deixes que terceiros façam com que não te sintas orgulhoso da tua singularidade”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *