Um livro que se planta depois de ler

Na Argentina, uma editora criou um “livro-árvore”, com o intuito de despertar a consciência ambiental dos leitores.

O livro-árvore tem uma mensagem que se sobrepõe à história que nele é contada: recorda-nos que os livros saem das árvores e surpreende-nos com um final improvável – o de que, por vezes, há árvores que também saem de livros.

Na Argentina, há hoje jacarandás a nascerem a partir do livro “Mi papa estuvo en la selva” (O meu pai esteve na selva), lançado em março e onde se narra a aventura real de um pai e de um filho na densa floresta equatorial.

Uma pequena editora Argentina, a “Pequeno Editor”, teve a grande ideia de fabricar um livro que “devolve à natureza o que de ela retirou”. O livro-árvore tem sementes de jacarandá (uma árvore nativa da Argentina) escondidas no papel, que é reciclado, não contém ácidos e onde as ilustrações são impressas com tinta biodegradável.

Tudo foi pensado para que, ao plantar-se, o livro não prejudique o meio-ambiente. Afinal, essa é a grande mensagem deste livro.

“Mi papa estuvo en la selva” não está à venda.Para o ter, os interessados têm que escrever à editora.

A ideia é que instituições educativas e comunitárias organizem iniciativas em torno dele – que o leiam, plantem, reguem e, por fim, o vejam crescer, lembrando-se da sua história. Sobretudo da que não está escrita no livro.

Deixamos-te um vídeo onde podes ver como o livro é fabricado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *