Os lagartos gigantes que comem gatos

Chegaram aos Estados Unidos através do tráfico ilegal de animais exóticos. Agora estão a ser perseguidos pelas autoridades.

Na Flórida, o lagarto-do-Nilo é o que se chama uma espécie invasora. A casa destas criaturas é o continente africano.

Àquele estado norte-americano, estes lagartos – os maiores de África, com um comprimento que pode exceder o metro e meio de comprimento – chegaram ilegalmente, pela mão de traficantes de animais exóticos.

Quem os compra, acaba por ter de soltá-los quando crescem. E, ao libertá-los num habitat que não é o seu, acaba por causar um grave problema ambiental.

É frequente as espécies invasoras (de fauna, mas também de flora) desequilibrarem um ecossistema. Isso mesmo já aconteceu na Flórida, com a introdução de pitons birmanesas, que devoraram vários animais autóctones.

Desta vez, a ameaça é o lagarto-do-Nilo. As autoridades não querem que a história se repita e lançaram, na sexta-feira passada, uma perseguição a estes répteis que se confundem com iguanas.

À população foi pedido para fotografar e alertar as autoridades se vir alguma das criaturas a circular. Os donos de animais domésticos vão, certamente, colaborar.

É que os gatos são uma iguaria para os lagartos-do-Nilo, tal como outros pequenos mamíferos, peixes e pássaros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *