O wi-fi chegou ao vulcão

Será que com Internet grátis vai haver mais turistas a subir ao cimo do Monte Fuji, no Japão?

Tirar uma fotografia no topo do maior monte japonês e partilhá-la com os amigos em tempo real é sucesso garantido nas redes sociais.Isso não se discute. Mas é estranho acreditar que alguém decida escalar os 3776 metros do Monte Fuji por saber que tem conexão wi-fi gratuita durante 72 horas.

Pois foi, sobretudo, com a intenção de chamar mais turistas estrangeiros que as autoridades japonesas anunciaram a chegada da rede wireless à sua icónica montanha. Será pelo efeito de divulgação que tem um ‘post’ no Facebook, Twitter ou Instagram?

Desde que a UNESCO o declarou Património Mundial da Humanidade, em 2013, o simétrico Monte Fuji, que lembra os montes que desenhamos quando somos crianças, não pode queixar-se propriamente de falta de visitantes. Só no ano passado, estima-se que entre 40 e 50 mil estrangeiros se tenham aventurado pelos seus trilhos.

Claro que saber que é possível estabelecer ligações durante a escalada deve oferecer alguma segurança aos alpinistas.

Mas é fácil adivinhar que, mesmo assim, a ideia de levar o wi-fi a este vulcão adormecido não agrada a todos. Quem faz escalada para “desconectar” da civilização, ficar a milhas de telemóveis e experimentar a sensação de ficar sem rede, dificilmente achará piada à notícia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *