Este frigorífico está na rua e é de todos

Para combater o desperdício alimentar, uma associação espanhola criou uma “nevera solidaria”.

Segundo um estudo da FAO, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura, divulgado no mês passado, um terço dos alimentos produzidos todos os anos para consumo humano é desperdiçado (estamos a falar de 1,3 biliões de toneladas de comida).

O quadro seguinte, elaborado pela FAO, mostra em que grupos de alimentos esse desperdício é maior.

Por si só, o desperdício alimentar já seria dramático, mas ele implica outras perdas para o ambiente, pelo gasto escusado de de água, terra e energia. Além disso, a produção agrícola contribui, também, para a emissão de gases com efeito de estufa e, logo, tem impacto no aquecimento global.

Foi sobretudo a pensar nos produtos que vão parar escusadamente ao lixo (seja por não terem o aspeto pretendido para comercialização, seja porque a data de validade está a expirar ou porque sobraram), que um município do País Basco se lembrou de criar um “frigorífico solidário”.

O eletrodoméstico foi colocado na rua em finais de abril e os promotores da iniciativa – membros da Associação Humanitária de Voluntários de Galdakao – não esperaram muito para fazer um balanço positivo. Num mês, “salvámos do lixo perto de 200 quilos de alimentos”, contam no site oficial do projeto.

No frigorífico, aparecem todo o tipo de alimentos – confecionados ou por confecionar, iogurtes, comida para bebés… – e bebidas. Muitos restaurantes e cafés locais aderiram à iniciativa e colocam na “nevera” alguns petiscos que, de outra forma, deitariam fora.

Embora tenha também fins solidários, o frigorífico está aberto a qualquer pessoa, necessitada ou não, que queira lá colocar ou ir buscar comida. Essa diversidade de beneficiários é uma preocupação da Associação: “Queremos fugir de estigmas que não ajudam nada à inclusão social”.

Em julho, Galdakao instalou já o seu segundo “frigorífico solidário” noutro ponto da localidade. Para ajudar outras pessoas e associações a replicarem a ideia, foi criado um site (neverasolidaria.org) onde são facultadas todas as informações sobre o processo de instalação de um frogorífico assim. O último pedido de ajuda veio da Polónia, mas também já houve solicitações da Bolívia e de outras partes de Espanha.

Na página do Facebook, a “nevera solidaria” publica, por vezes, uma fotografia do que foi deixado no frigorífico.

O projeto reflete bem o espírito da campanha “Food for All”, da Caritas: quando todos colaboramos é mais fácil acabar com a fome no mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *